SlideBar

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

A Cama Compartilhada, o Casamento e o Sexo

Desta vez vim falar com vocês o que vivencio sobre a cama compartilhada e o casamento, afinal as perguntas são muitas e na maioria das vezes as mães deixam de ter cama compartilhada por medo de mimar a criança ou prejudicar o casamento.

A cama compartilhada é o termo usado para os filhos que dormem com os pais na mesma cama, ou em camas lado a lado. Infelizmente é um ato muito recriminado, apesar de muitas famílias fazerem uso deste método.
Pés do pai, filho e mãe sob a coberta e céu estrelado. Ilustrado por Angélica L. Azambuja. Todos os direitos reservados.


Sobre cama compartilhada mimar as crianças, isso é assunto para outro - longo - post! rss Vamos nos focar em como a cama compartilhada afeta o casamento.

Há muitos mitos sendo divulgados erroneamente sobre a cama compartilhada e como ela afeta o relacionamento da mãe e seu conjugue. Eu mesma achava que era algo errado e só me rendi pelo cansaço, tudo pelo medo das falsas informações disseminadas!

Muitas pessoas chegam a falar que a mãe que leva o filho pra cama está querendo fugir do marido, ou que faz cama compartilhada quem tem problemas no casamento, etc. Pode haver esses casos, - há bilhões de pessoas no mundo, rss - mas para a maioria não é nada disso!

As pessoas relacionam casamento bom = sexo regular = dormir juntos. Mas não é bem assim. Casamento não é feito só de sexo, tem muita coisa mais importante do que isto. E se você deixa de fazer cama compartilhada por medo de afetar sua vida sexual com seu conjugue, tenha certeza que ela já não está muito boa, afinal não existe só a cama para namorar!

E sinceramente, dormir junto é basicamente isso; deitar, dar boa noite ao parceiro, fechar os olhos e dormir. Namorar é bem diferente. Você pode namorar em qualquer lugar desde que não seja em público. Eu associo cama com sono e dormir. Para relações sexuais há muitas outras coisas, temos vários cômodos na casa, rss. Invente, renove.

A pior coisa que tem é aquele ser que fala "Mas fulana separou por causa da cama compartilhada!". É preciso averiguar essa afirmação! Um casamento não se rompe por que dormem na mesma cama ou não, sempre haverá algo a mais, se fosse assim relações à distância não existiriam. Um casamento é uma relação solidificada, é preciso várias coisas para que se rompa. Então se a fulana se separou, a cama compartilhada é o último "vilão" da história. Há muitas coisas por trás que só quem vive na relação sabe.

Como eu aderi à Cama Compartilhada

Aqui não foi nada planejado, nós tínhamos o berço, acontece que não fluiu do meu filho ficar no berço. Ele odiava o berço e o refluxo oculto piorava tudo, então eu particularmente tenho uma ótima experiência com a cama compartilhada no primeiro ano de vida do meu filho, ela me permitiu descansar e vigiá-lo ao mesmo tempo.

Confesso que muitas vezes quis dormir sozinha, me esticar e ter meu próprio espaço, mas esses sentimentos sempre foram passageiros e só surgem quando estou esgotada! Eu gosto de dormir com o meu filho, e ele adora dormir comigo, então não há porque nos privar disto.


Considerações finais

Para não ficar muito extenso finalizo por aqui, mas se acharem que vale a pena continuar e desdobrar esse assunto me digam!

Resumindo; eu recomendo a cama compartilhada, principalmente no primeiro ano de vida da criança, ajuda a mãe a descansar. Não tenha medo de atrapalhar seu casamento se ele estiver bem, a cama compartilhada só separa quem já queria separar. Quem se ama e quer ficar junto - se dormir em quartos diferentes -, vai dar até saudadezinha e no meio da noite a mamãe pula pra cama do papai, rss.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...